ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS

O clima tem vindo a alterar-se de forma cada vez mais visível, com maior frequência de fenómenos meteorológicos extremos, como tempestades e inundações, com impactes cada vez mais graves. Existem vários cenários sobre a possível evolução do clima. Estes prevêem para Portugal invernos mais amenos, com menos chuva, mas mais concentrada e verões mais quentes e secos. Muitos cientistas acreditam que estas alterações do clima sejam originadas pela atividade humana que, ao emitir grandes quantidades de dióxido de carbono, acentua o natural efeito de estufa do planeta.



O efeito de estufa

A nossa atmosfera funciona como uma capa transparente e protetora em torno da Terra, deixando passar a luz do Sol e retendo o calor. Sem a atmosfera, o calor do Sol seria imediatamente refletido pela superfície terrestre e voltaria para o espaço, pelo que a temperatura na Terra seria cerca de 30° C mais baixa e tudo congelaria. Assim, a atmosfera funciona um pouco como as paredes de uma estufa. É por isso que se fala de efeito de estufa. Os responsáveis por este efeito são os denominados gases com efeito de estufa: dióxido de carbono, metano, hexafluoreto de enxofre, entre outros. Estes fazem parte da atmosfera e retêm o calor.

A maior parte dos gases com efeito de estufa são de origem natural. No entanto, desde a revolução industrial no seculo XVIII, a espécie humana ao usar combustíveis fósseis como fonte de energia, tem vindo a produzir gases com efeito de estufa em quantidades cada vez maiores. Em resultado disto, as concentrações destes gases na atmosfera aumentaram significativamente atingindo os valores mais elevados dos últimos anos. Consequentemente o efeito de estufa agravou-se e as temperaturas na Terra subiram — fala-se, assim, de Alterações Climáticas.